Programa UC Pernambuco

Programa UC Pernambuco inicia suas atividades no litoral norte

Programa UC Pernambuco começa oficialmente, nesta quarta-feira (29), os estudos que vão traçar os diagnósticos socioambientais e planos de manejo em dez unidades de conservação do litoral norte do Estado. O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), promove, a partir das 10h, um webinário de lançamento que marcará o início das atividades nos municípios de Itapissuma, Itamaracá, Igarassu e Goiana. O evento será transmitido pelo YouTube nos canais da Semas-PE e do Itep/OS. As inscrições para participar e ter direito a certificado podem ser feitas pelo link: https://www.sympla.com.br/lancamento-do-programa-uc-pernambuco-no-agrupamento-litoral-norte__1332631


De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, o evento marcará publicamente, junto aos atores sociais das áreas das UCs envolvidas (moradores, pescadores, comerciantes, ambientalistas, lideranças comunitárias e entidades), o início da realização do projeto nesses territórios. “Além das organizações envolvidas diretamente com o programa, a participação popular será de grande importância, pois o evento visa apresentar às pessoas e instituições que vivenciam ou atuam nestas áreas como o projeto vai acontecer na localidade e como todos podem se envolver nas ações, contribuindo para a conservação e o desenvolvimento sustentável local”, completou.


O “Agrupamento Canal de Santa Cruz”, como está sendo chamado no projeto, envolve as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) de Santa Cruz, Estuarinas do Canal de Santa Cruz, do Rio Itapessoca e do Rio Jaguaribe, além dos Refúgios de Vida Silvestre (RVS) Matas de Santa Cruz, Amparo, Engenho São João, Jaguaribe, Engenho Macaxeira e Lanço dos Cações. “A APA de Santa Cruz, cujo órgão gestor é a CPRH, abrange as outras nove Unidades de Conservação mencionadas, sendo estas algumas de suas mais relevantes áreas naturais protegidas. A APA de Santa Cruz possui Conselho Gestor e Plano de Manejo, que será atualizado pelo projeto, no âmbito do Programa UC Pernambuco”, lembrou Bertotti.


Para essas dez UCs, os trabalhos previstos pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), organização contratada pela Semas que ficará responsável pela execução do Programa de Unidades de Conservação de Pernambuco (UC Pernambuco), são a elaboração e revisão de Diagnósticos Socioambientais Participativos, Planos de Manejo e abordagens sobre Conselhos Gestores, além da indicação de oportunidades de Corredores Ecológicos. No caso das APAs Estuarinas, será realizada apenas a etapa de diagnósticos.


ALDEIA – Já na quinta-feira (30), a partir das 10h, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade promove outro webinário, desta vez com o lançamento do UC Pernambuco no agrupamento “Aldeia”, que envolve duas unidades de conservação, localizadas nos municípios de Recife, Camaragibe, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Araçoiaba, São Lourenço e Paudalho. As inscrições para participar do evento e ter direito a certificado podem ser feitas pelo link https://www.sympla.com.br/lancamento-do-programa-uc-pernambuco-no-agrupamento-aldeia__1353347.


A APA Aldeia-Beberibe, que possui 31.634 hectares, está inserida no Bioma Mata Atlântica e foi criada em 2010 com o objetivo de proteger os recursos hídricos, as espécies da fauna e da flora da Mata Atlântica raras e ameaçadas de extinção, como também promover a melhoria da qualidade de vida da população que habita a UC e seu entorno, visando ao convívio respeitoso e sustentável com a natureza. A reserva já possui Conselho Gestor e Plano de Manejo, que será atualizado pelo projeto, no âmbito do Programa UC Pernambuco.


Já a Mata de Miritiba, titulada em 1987 como Reserva Ecológica e recategorizada em 2011 como Refúgio da Vida Silvestre (RVS), possui 273,4 hectares e está situada no extremo oeste do município de Abreu e Lima. A UC está inserida na bacia hidrográfica do Rio Botafogo e é constituída por remanescente do bioma Mata Atlântica, apresentando como critérios de preservação a proteção do sistema hidrográfico e proteção do relevo e do solo.


PROGRAMA – O Programa UC Pernambuco recebe investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, recursos provenientes da compensação ambiental arrecadados pela CPRH. Ele prevê a elaboração e revisão de Diagnósticos Socioambientais Participativos, Planos de Manejo e implantação de Conselhos Gestores, além da indicação de oportunidades de criação de Corredores Ecológicos. A iniciativa contempla mais de 40 UCs em áreas dos biomas Caatinga e Mata Atlântica e ecossistemas associados, que estão divididas em agrupamentos para execução do programa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *