Programa UC Pernambuco

Semas-PE apresenta Programa UC Pernambuco aos municípios de Moreno, Cabo, Escada e Vitória

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), promove, na próxima terça-feira (05), a partir das 10h, mais uma rodada de webinários para promover o lançamento do Programa UC Pernambuco nos territórios. Desta vez, serão apresentados os trabalhos que serão realizados em cinco unidades de conservação (UCs), localizadas nos municípios de Moreno, Cabo de Santo Agostinho, Escada e Vitória de Santo Antão. O evento será transmitido pelo YouTube nos canais da Semas-PE e do Itep/OS. Para ter direito ao certificado, é preciso se inscrever pelo link: https://www.sympla.com.br/lancamento-do-programa-uc-pernambuco-no-agrupamento-metropolitano-oeste__1353374


Dentro do âmbito do Programa UC Pernambuco, a Área de Proteção Ambiental (APA) do Engenho Jardim e os Refúgios da Vida Silvestre (RVS) Matas do Urucu, Serra do Cotovelo, Cumaru e Engenho Moreninho, inseridos dentro do “Agrupamento Metropolitano Oeste”, serão contempladas com a elaboração de diagnósticos socioambientais participativos e planos de manejo, além de abordagens sobre conselhos gestores e indicações de oportunidades de corredores ecológicos. O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), organização contratada pela Semas, ficará responsável pela execução do programa nas UCs.


O objetivo do evento é informar à sociedade, especialmente às pessoas envolvidas direta ou indiretamente com as reservas, sobre como serão desenvolvidos os trabalhos e como elas podem participar. “O engajamento popular é fundamental em todo o processo, onde todos podem se envolver nas ações e contribuir para a conservação e o desenvolvimento sustentável do estado”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti.


PROGRAMA – O Programa UC Pernambuco recebe investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, recursos provenientes da compensação ambiental arrecadados pela CPRH. Ele prevê a elaboração e revisão de Diagnósticos Socioambientais Participativos, Planos de Manejo e implantação de Conselhos Gestores, além da indicação de oportunidades de criação de Corredores Ecológicos. A iniciativa contempla 47 UCs, distribuídas por 32 municípios, localizadas em áreas dos biomas Caatinga e Mata Atlântica e ecossistemas associados, que estão divididas em agrupamentos para execução do programa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *