Programa UC Pernambuco

UC Pernambuco realiza os primeiros levantamentos socioambientais na Mata do Janga

O Programa UC Pernambuco, considerado o maior conjunto de estudos ambientais em Unidades de Conservação (UCs) já realizados no Estado, já cai em campo e começa a ganhar corpo. Na manhã de ontem (quinta-feira-11), profissionais da Sistêmica Consultoria promoveram uma visita técnica socioambiental na FURB (Floresta Urbana) Mata do Janga, em Paulista, para coletar os primeiros dados que vão compor os Diagnósticos Socioambientais da reserva. Essas informações, subsidiarão as demais etapas do projeto, apontando elementos fundamentais para elaboração do Plano de Manejo para a UC. Os trabalhos contaram com o apoio da Prefeitura de Paulista, dos analistas ambientais da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), Ana Célia Garcia e Robson Correia, e do coordenador da ONG Meu Mundo Mais Verde, Herbert Andrade.


Durante a visita, os técnicos da Sistêmica vivenciaram a avaliação ecológica rápida na identificação da fauna e flora do local, além de conhecer os atores sociais que se relacionam diretamente com a FURB. Ainda fizeram um levantamento do processo histórico do local e aproveitaram para conhecer as ruínas da Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, datada de 1656. A igreja passou por dois incêndios, sendo o último em 1956, e ficou sem utilização até hoje. A Mata do Janga fez parte da Capitania Hereditária de Pernambuco, onde viveu João Fernandes Vieira, um dos heróis da Restauração Pernambucana.


No âmbito do Programa UC Pernambuco, a FURB Mata do Janga está inserida dentro do Agrupamento Metropolitano Norte, que contempla ainda as Matas de São Bento (Abreu e Lima) e Jaguarana (Paulista). Para as três reservas estão previstos a elaboração de Diagnósticos Socioambientais, Planos de Manejo e implementação de Conselhos Gestores. A Sistêmica Consultoria é a instituição contratada que ficará responsável pela mobilização social e por trabalhar os diagnósticos, que subsidiarão as demais etapas do projeto, apontando elementos fundamentais para os Planos de Manejo de cada UC.


HISTÓRICO – A Reserva de Floresta Urbana (FURB) Mata do Janga possui uma área de 132,24 hectares e foi titulada em 1987, através da Lei nº 9.989, como Reserva Ecológica. Em 2011, através da Lei nº 14.324, foi recategorizada como FURB, a fim de ser compatibilizada nas categorias criadas pelo Sistema Estadual de Unidades de Conservação (SEUC).


A FURB situa-se próximo à foz do rio Paratibe e do canal das Tintas, fazendo parte da Bacia Hidrográfica do Rio Paratibe e do ambiente costeiro de Pernambuco. A unidade de conservação é constituída pelo bioma Mata Atlântica e pelo ecossistema Mangue, apresentando dois critérios de preservação: a proteção da zona estuarina do Rio Paratibe e a proteção da qualidade ambiental urbana.


MATA DE JAGUARANA – No último sábado (06), a equipe da Sistêmica Consultoria também começou a fazer os primeiros levantamentos de dados socioambientais na FURB Mata de Jaguarana, localizada no município de Paulista. A reserva possui uma área de 332,28 hectares e foi titulada, em 1987, como Reserva Ecológica, sendo recategorizada, em 2011, como FURB. Ela é constituída por vegetação da Mata Atlântica stricto sensu (Floresta Ombrófila Densa) e encontra-se em estágio médio de regeneração, segundo a Resolução do CONAMA n° 31. A unidade de conservação possui como critérios de preservação, a proteção da qualidade ambiental urbana e proteção do relevo e do solo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *